quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Ensino online - o que é realmente?


De que falamos quando falamos de ensino online, ensino a distância, ensino com recurso às TIC? Plataformas e aplicações de ensino são uma e a mesma coisa? Aprende-se melhor ou pior com recurso às novas tecnologias? É apenas uma questão de motivação e de atratividade? Qual o papel do professor "de carne e osso" neste contexto?
Para responder à primeira questão há logo que considerar, atualmente e cada vez mais, duas grandes modalidades de ensino: uma em que o professor partilha fisicamente o mesmo espaço com os seus alunos e outra em que nem o professor nem cada um dos seus alunos estão no mesmo espaço físico, estando, sim, no mesmo espaço de tempo e interagindo "em tempo real", cara a cara (com câmara). É nesta segunda modalidade que os recursos online são absolutamente necessários e que o esforço de construção de uma base de dados de materiais disponíveis numa plataforma na Internet é premente. Ora, daqui decorre que, se todos os materiais são para figurar numa página Web, e não em papel, como num manual escolar, há que lançar mão de todos os serviços de produção e partilha de vídeos, áudios, imagens e texto, como sejam o Youtube, o Screenr, o Slideshare, o Audacity, etc. etc., e que não carecem de um conhecimento especializado.
O que o artigo «Ensino do PLNM pela acção das novas tecnologias: um novo paradigma?» - publicado na revista Almada Forma, n.º7 (do Centro de Formação de Almada) tenta deixar antever é que o ensino, a este nível, vai deixar de ser o que é, muito em breve.

Sem comentários:

Enviar um comentário